Livro A Cama na Varanda

Resumo do 5º Capítulo – Conclusão da Autora – Livro A Cama na Varanda

O patriarcado dividiu a humanidade em duas partes, homens e mulheres, opondo uma à outra, definindo claramente os papéis de cada uma e aprisionando-as. Com a ajuda de algumas ideias e dogmas da igreja e da filosofia, a subordinação da mulher passou a ser vista como natural, universal, inquestionável, imutável. O patriarcado estabeleceu-se como ideologia e realidade.

Após este longo período de submissão sexual e económica, as duas metades da humanidade despertaram. Desencadeou-se um processo de questionamento da premissa maior da sociedade patriarcal.

Livro A Cama na Varanda

As escolas passaram a ser mistas e as profissões tornaram-se acessíveis às mulheres. O controle da fecundidade da mulher e a divisão de tarefas – pilares do patriarcado – são coisas do passado. Surge um novo pai que alimenta, troca fraudas e passeia sozinho com os seus filhos.

O fim do patriarcado traz nova reflexão sobre o relacionamento entre homens e mulheres, o amor, o casamento e a sexualidade

As nossas convicções íntimas mais arraigadas são abaladas, projetando-nos num vazio. Os modelos do passado não respondem mais aos nossos anseios e deparamos-nos com uma realidade ameaçadora, por não encontrarmos modelos onde nos apoiar. Esta pode ser a grande saída para o ser humano. Percebendo as próprias singularidades e não tendo mais que se adaptar a modelos impostos de fora, abre-se um espaço, onde novas formas de viver, assim como novas sensações, podem ser experimentadas.

“Resumo da Segunda Parte do 4º Capítulo – Sexo – Livro A Cama na Varanda”

“Voltar ao índice do Livro A Cama na Varanda da Autora Regina Navarro Lins”

19

Sem comentários

Já leu? Gostou? Não gostou? Deixe-nos a sua opinião.